O mosaico em sua origem, é uma obra composta de pequenos fragmentos de pedras, cerâmicas ou vidros, que se beneficia da diversidade das cores, para criar imagens e desenhos.

 

 

Uma obra de mosaico é realizada principalmente sobre superfícies planas e em tamanhos grandes, cobrindo paredes e áreas em pisos, todavia pode ser adaptada também em simples objetos e na decoração em geral. Esta versatilidade é uma característica da técnica do mosaico que lhe permite ir desde trabalhos puramente decorativos até obras altamente artísticas.

Antiqüíssima, na Idade do Bronze, em Creta, esta habilidade já era praticada. Em jazidos arqueológicos encontram-se obras da Mesopotâmia - séculos IV a III aC; Grécia e América Central - século III aC. O grande desenvolvimento aconteceu na época do Império Romano e mais tarde com os bizantinos, islâmicos, normandos, até chegar ao Renascimento e aos nossos dias.

Os primeiros mosaicos conhecidos eram feitos com cascalhos e em desenhos primários, refinando-se através dos tempos com o aperfeiçoamento do corte em formato de pequenos cubos, o que possibilitou colocar as pedras muito mais juntas umas das outras, dando melhor definição ao desenho e permitindo executar temas de maior complexidade..

Obras de arte monumentais sucederam-se desde então. Com a técnica cada vez mais apurada, a variedade e sofisticação dos materiais, como o ouro e até mesmo pedras preciosas, revestiam as paredes de incontáveis palácios e catedrais, entre outras construções suntuosas.

 

 

 

©Todas as imagens e textos são de propriedade da Vitralis - Estúdio de Vitrais e Mosaicos.

É estritamente proibida a reprodução, total ou parcial dos conteúdos deste site,
sem prévia autorização por escrito da Vitralis - Estúdio de Vitrais e Mosaicos.